Biografia

José Orlando Ferreira da Silva, popularmente conhecido por Zé Orlando, nasceu em Magalhães de Almeida, de origem muito humilde, filho da corajosa trabalhadora rural Raimunda Ferreira da Silva, mulher pobre, porém muito forte e determinada, cuja vida de luta pela sobrevivência e para manter e educar seu único filho, foi a razão maior de sua existência. A história de vida de sua mãe é, sem dúvida alguma, o grande exemplo de trabalho, resistência, honestidade, esperança e humanismo, que marcou e impulsionou o seu filho a vencer todos os obstáculos que a vida impõe a quem nasce pobre neste nosso Baixo Parnaíba, região situada nos confins do Maranhão e do Brasil.

Fez a primeira parte do ensino fundamental, o antigo primário, na cidade de São Bernardo, onde viveu a sua infância até os treze anos.

Tutóia foi a cidade onde fez o antigo ginásio. Para lá foi levado pelo PADRE HÉLIO MARANHÃO (HOJE MONSENHOR), então pároco daquela cidade e Diretor Geral da única Escola Normal Ginasial da região, naquela época, através da sua querida mestra e amiga Professora ELIZABETH DE ALMEIDA LIMA, pessoas que o ajudaram a vencer o primeiro grande obstáculo e continuar o estudo tão bem iniciado no GRUPO ESCOLAR DESEMBARGADOR HENRIQUE COUTO em São Bernardo, pessoas maravilhosas e importantíssimas na sua formação moral e espiritual, referências de sua vida até hoje.

NO COLÉGIO ALMEIDA GALHARDO (Escola Normal Ginasial naquela época), iniciou o ginásio de então, através de uma bolsa de estudos, conseguida pelo Pastor de Tutóia, tendo que retribuí-la ensinando na Escolinha da Colônia de Pescadores. Ali teve os primeiros contatos e depois os laços de amizade de dois anos consecutivos (1968 e 1969), que mantém até hoje com os pescadores de Tutóia.

Organizou e dirigiu o anexo do colégio Almeida Galhardo no povoado Paulino Neves. Ali vivenciou como estudante e logo em seguida como militante da juventude católica e professor, os momentos atribulados da política no período período cruel da ditadura militar. Tempos difíceis.

NO ESTADUAL LIMA RABELO, na cidade de Parnaíba – PI, concluiu o ginásio (primeiro grau) nos anos de 1970 e 1971, morando na Casa do Estudante de Parnaíba, e participando da política estudantil, chegando a ser Presidente da Casa do Estudante e Secretario Geral do Centro Estudantil Paraibano, alem de ter sido Secretario (segundo) do Centro Colegial dos Estudantes Piauienses. Momentos de grande engajamento na vida estudantil do nosso país.

NO LICEU MARANHENCE E CENTRO CAIXERAL, em São Luís – MA, fez o segundo grau cursando simultaneamente o curso científico e contabilidade, nos anos de 1972, 1973 e 1974. Durante este período, além de São Luís esteve também em Brasília, caminhando os primeiros passos da vida profissional.

Retornou a Tutóia em 1974, onde fez no COLÉGIO ALMEIDA GALHARDO o curso de PROFESSOR PRIMÁRIO (técnico em educação da 1ª a 4ª série).Neste período engajou-se no movimento político do município, participando ativamente do GRUPO POLITICO liderado pelo então PADRE HÉLIO MARANHÃO, sua verdadeira origem na vida pública, até as eleições municipais de 1976, quando a OLIGARQUIA MELO já imperava e operava as sua falcatruas e fraudes para se manter no poder. Não havia espaço para a democracia. As vontades eram surrupiadas pelos politiqueiros corruptos que até hoje ainda mandam, manipulam e corrompem a consciência dos mais pobres.

NA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS, na cidade do Rio de Janeiro, fez o Curso Superior de Propaganda e Marketing, através de convênio com a SHARP S/A EQUIPAPEMENTOS ELETRÔNICOS, empresa que o empregou como vendedor de som e tv,no final de 1976, e onde trabalhou até 1983, promotor de revendas e assistente da gerência da filial de Salvador.

Após a excelente experiência profissional que teve na SHARP, foi GERENTE da Empresa ZENOP S/A na filial da Bahia, sediada em Salvador em 1984. E em dezembro de 2005, firmou-se no mundo empresarial adquirindo as cotas da BAVIP- BAHIA VIGILÂNCIA PARTICULAR LTDA., empresa na qual tranformara-se ZENOP DA BAHIA, graças ao um grande companheiro e amigo, e o conterrâneo FRANCISCO ARAGÃO NUNES, o mesmo que abriu as portas da SHARP para mim.

A BAVIP, assim como a COTASP e a COTESV em Salvador, além da SECOM E MASERGE no Maranhão, são empresas de serviços, onde atuou como sócio, administrador e como profissional de marketing.

Após a consolidação da sua carreira profissional, decidiu retoornar ao movimento político em Tutóia, porque, por incrível que possa parecer, a mesma OLIGARQUIA MELO que infernizou a vida daquele município nos anos 60, 70 e 80, iniciava os anos 90, a frente do sistema de dominação e corrupção implantado pela família MELO.

Filiou-se ao PARTIDO SOCIAL CRISTÃO e reorganizou o GUPO POLITICO que o PADRE HÉLIO liderou nos anos 70, reformando-o com novos quadros, revitalizando os já existentes, e absorvendo os dissidentes da OLIGARQUIA, que já tinham sido isolados pelos caciques da tribo do mal. Formamos juntos a UNIÃO POR TUTÓIA, e derrotamos os quase trinta anos de mandonismo e dominação daquela família. Pena que foi por breve o espírito da MUDANÇA. O sentimento do povo não foi completamente assimilado pelo novo prefeito, que traiu o nosso grupo político e na parcela da população que apostou na sua eleição. Demonstrou que tinha apenas um projeto pessoal de ficar rico, às custas do erário público. Pobre Tutóia! Teve que retornar para as mãos sujas da OLIGARQUIA MELO quatro anos depois.

Mas o povo elegeu ZÉ ORLANDO o seu DEPUTADO DE VERDADE. E como DEPUTADO ESTADUAL por dois mandatos, TUTÓIA e a região DO BAIXO PARNAÍBA, foram enfim atendidas em seus pleitos maiores, sonhos antes irrealizáveis, que se tornaram possíveis, graças ao compromisso do GOVERNO com o povo, através do seu representante na ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO MARANHÃO foi destacada, tendo o mesmo ocupado todos os cargos mais importantes daquele parlamento, chegando a ser 1º VICE-PRESIDENTE, e interinamente PRESIDENTE da casa de MANOEL BEQUIMÃO, a nossa ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA ESTADUAL.